Inverno 2013 Tanara ? Uma festa colorida

tanara

Tanara vem com uma campanha na próxima estação inusitada e muito alegre. O conceito é TANARA FESTA DAS CORES. Uma grande festa colorida, um mix de emoções envolvidas pela alegria, pela ousadia, pela busca de ser mais feliz. Esse é o inverno da Tanara, um inverno para cima, aberto a sentimentos e experiências. Uma explosão de emoções que se abrem para o novo. E o convite da campanha de Inverno 2013 da marca é: venha viver essa alegria, venha experimentar o novo e ser feliz. Venha ser Tanara.

Tendências Tanara – Inverno 2013

A Tanara tem em sua coleção a leitura de três grandes tendências mundiais: herança artesanal, luxo excêntrico e reinvenção fantástica.

Na Herança Artesanal: é o étnico, é o feito a mão. O novo chique sem ostentação, com uma característica do artesanal. Essa tendência busca os valores locais, as raízes mais profundas onde o aproveitar o tempo é a grande tônica. Aqui encontramos materiais crus, com aspectos rústicos, texturas étnicas, artesanato e simplicidade.

Materiais e recursos de design são discretos. Os processos são caseiros.

Já no Luxo Excêntrico, o produto se transforma em verdadeiro objeto de desejo. São ousados, celebram o luxo e traz como fonte de inspiração os bailes de máscaras, as peças teatrais dramáticas. Temos aqui materiais como o veludo, o brilho do ouro, lantejoulas, bordados, pedras preciosas e os efeitos metalizados tudo vem com muita força.

E por último, a coleção da Tanara destaca a tendência: Reinvenção Fantástica. Um universo de reinvenções. Uma porta para o universo fantástico. Nesta tendência os princípios visuais não têm limites. As imagens ópticas servem como enfeites. A natureza é reinventada, cores fortes, estampas de mármore, que através das cores exuberantes permitem efeitos visuais fantásticos e inimagináveis. Um ambiente de sonho é criado através do uso forte das cores, do exagero e do Kitsch. O real e digital se misturam, e se conectam através de novas tecnologias, fazendo com que a natureza apareça realçada.